ATENÇÃO – DIA 15/10 COMEÇA O HORÁRIO DE VERÃO, SAIBA COMO REALIZAR AS MUDANÇAS EM SEU SISTEMA.

Fique atento, no dia 15 de outubro às 00:00 hrs do horário de Brasília, se inicia o Horário de Verão. A mudança é válida para os estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Nestas regiões, o relógio deverá ser adiantado 1 hora.

É importante que seja feito o ajuste da ECF para o novo horário, desta forma o equipamento terá o mesmo horário que o computador e funcionará perfeitamente. Os documentos fiscais: NFC-e, SAT Fiscal, MF-e e NF-e, possuem sua atualização automaticamente, seguindo sempre o horário que estiver no servidor da SEFAZ de cada estado.

Assista os vídeos abaixo que explicam como realizar a mudança de horário de acordo com o sistema que você possui.

8 DICAS ESSENCIAIS PARA SE TORNAR UM EMPREENDEDOR DE SUCESSO

Você está pensando em transformar o seu sonho de ter seu próprio negócio em realidade? Veja 8 dicas essenciais para o seu SUCESSO como empreendedor!

1. Busque conhecimento para ser um bom empreendedor

Um bom empreendedor precisa estar por dentro de tudo que acontece no seu segmento.

Como você pode fazer isso?

Estudando o seu mercado. Converse com clientes, fornecedores e concorrentes. Leia publicações e livros sobre negócios, visite empresas e feiras do seu setor, e se for possível, consulte um especialista. O conhecimento sobre o seu negócio te ajudará a analisar melhor os riscos envolvidos e tomar as melhores decisões.

2. Use ferramentas que facilitam seus processos

Fazer uma gestão bem feita do seu negócio requer tempo e dedicação. Você precisa de organização redobrada, principalmente no início, quando, na maioria das vezes, é o próprio empreendedor o responsável por administrar várias áreas: financeiro, RH, compras e comercial.

O planejamento do seu tempo é essencial e você pode usar a tecnologia a seu favor. Não perca tempo conferindo extratos bancários, recebimentos de cartões, muito menos elaborando planilhas de controle. Você pode contar com sistemas integrados em nuvem que fazem isso para você de forma rápida, eficiente e ainda possibilita você gerenciar o seu negócio de onde você estiver.

Otimize seu tempo e modernize seus processos.

3. Saia da informalidade

Muitas vezes, quem está começando fica tentado em iniciar suas atividades de maneira informal para fugir dos impostos. Mas isso pode ser um empecilho para o crescimento. Se a sua empresa não for registrada, fica impossível emitir notas fiscais, criar contas bancárias, obter máquinas de cartão de crédito ou solicitar algum tipo de financiamento, se for necessário. O melhor de começar é da forma correta, sem atalhos.

4. Inove

Os clientes estão cada vez mais exigentes, é preciso surpreendê-los. E só criatividade não basta! Um empreendedor precisa transformar suas ideias criativas em uma proposta de geração de valor ao seu cliente e ao mesmo tempo em uma oportunidade de negócio rentável. Antes de tudo, você precisa conhecer os seus concorrentes e o que eles oferecem. É possível entrar no mercado sem oferecer um diferencial, mas ter vantagem competitiva fica bem mais difícil.

5. Conheça seus clientes

Conhecer o estilo de vida, o comportamento e as rotinas do público que você quer atingir te dará maior possibilidade de obter sucesso. Com essas informações ficará mais fácil oferecer produtos específicos ou um atendimento personalizado, trazendo um grande diferencial o seu negócio.

6. Organize suas finanças

Lidar com dinheiro não é fácil, principalmente quando temos as finanças pessoais e da empresa para administrar. Um dos erros mais comuns dos empreendedores iniciantes é usar o dinheiro da empresa para pagar suas contas, ou vice-versa. Isso pode trazer consequências desastrosas!

Em algum momento, você não conseguirá mais distinguir se o seu negócio está indo bem ou se seus gastos pessoais estão de acordo com a sua situação atual. O ideal é definir um valor de retirada mensal, que chamamos de pró-labore, e o restante do lucro ser investido no crescimento da empresa.

Um outro ponto importante é manter o controle financeiro, principalmente das entradas e saídas do seu caixa, inclusive projetando os períodos futuros. Chamamos isso de Fluxo de Caixa e é dessa forma que você pode antecipar o saldo da sua loja em datas futuras para tomar as decisões certas e evitar que a sua empresa fique no vermelho.

Existem softwares de gestão que podem te ajudar a ter o total controle financeiro, e assim te dar a possibilidade de planejar o crescimento saudável do negócio.

7. Controle seu estoque

O gerenciamento de estoque também é um dos pontos fundamentais para o sucesso de um negócio. Você precisa atender a demanda dos seus clientes com os produtos disponíveis na loja, sem manter o estoques excessivos, pois isso é dinheiro parado. Por este motivo, é importante saber exatamente a quantidade de cada item disponível para direcionar as suas compras e o seu esforço de venda.

8. Defina o valor do seu produto de forma consciente

Alguns empreendedores vendem bem, mas não veem o dinheiro entrar. Isso porque não levam em consideração todos os fatores que compõem o custo do produto como o frete e os impostos na hora de aplicar suas margens de lucro e definir o preço das mercadorias.

Existem técnicas para não errar nessa hora, mas você também pode contar com software de gestão que analisa internamente todas as variáveis e sugerem o melhor preço para cada produto. Ao definir os preços de seus produtos, considere questões como o que é valor para os clientes, assim como a concorrência, mas nunca deixe de calcular os custos.

Quer continuar acompanhando os posts aqui do blog? Então, aproveite e assine nossa newsletter agora mesmo e fique por dentro das novidades! Basta fazer o seu cadastro aqui embaixo!

Entenda a importância da variedade do mix de produtos para sua loja

Oferecer o que o cliente procura é um dos grandes desafios de qualquer lojista. É ao ter o produto necessário para o momento do seu cliente que você consegue convencê-lo a comprar. Nesse sentido, apostar em uma boa variedade conta pontos a favor do negócio.

Além de favorecer o relacionamento com o cliente, uma diversificação no mix de produtos também ajuda a empresa a faturar mais. Pensando nisso, veja a seguir a importância dessa variedade de oferta e descubra como colocá-la em prática.

Por que diversificar o mix de produtos para sua loja?

Quando um cliente chega ao seu negócio, ele quer ter opções de produtos para comprar. Se ele ficar restrito a apenas um tipo de compra, pode ser que desista de adquirir: afinal, poderá sentir que os produtos não atendem às suas necessidades.

Ainda, quanto mais limitado é o seu mix de produtos, menor é o seu alcance. Isso porque não existe nada que seja uma unanimidade entre as pessoas, tampouco um determinado produto. Mesmo dentro de um nicho, os gostos e necessidades variam.

Com um mix adequado, por outro lado, você consegue atingir mais pessoas, porque oferece o que elas estão procurando. É como um jogo de probabilidades: quanto mais oferta há, maiores são as chances de agradar.

Uma boa variedade também é importante porque pode melhorar as métricas do seu negócio. Ou seja, com mais oferta, os clientes podem ficar mais tentados a escolher e, consequentemente, a comprar mais. O resultado vem em forma de aumento do ticket médio e do faturamento de maneira geral.

Mas como melhorar a variedade do mix de produtos para sua loja?

Embora ter uma boa oferta de produtos seja importante, é ainda mais fundamental que isso seja feito da maneira correta — afinal, oferecer produtos demais e que não sejam adequados pode gerar o efeito reverso. Para colocar essa estratégia em prática, considere as dicas a seguir.

Conheça as necessidades dos consumidores

Não adianta aumentar o mix de produtos, se isso significar coisas que o seu público não procura. Em vez de estimular as vendas e o relacionamento, isso só vai fazer com que os clientes sintam que o seu negócio não serve para eles.

Por isso, entenda muito bem quais são as necessidades dos seus consumidores. O que eles desejam? Por que eles precisam de determinado item? Como um produto pode melhorar a vida deles?

A partir da resposta para essas questões, vai ficar mais fácil compreender o que deve ser oferecido.

Trabalhe com fornecedores confiáveis

Para que tudo saia como o esperado, o relacionamento com fornecedores também deve ser adequado.

Ao escolher fornecedores confiáveis, você atesta a boa qualidade dos produtos, além de garantir um abastecimento correto, pois de nada adianta oferecer produtos e não tê-los em estoque.

Além disso, fornecedores confiáveis estimulam a relação em médio e longo prazos, o que favorece a conquista de flexibilidade de maneira contínua.

Evite exageros

Tudo bem, é importante ter uma boa oferta de produtos, mas exagerar na quantidade faz a sua empresa perder dinheiro. Para que isso não aconteça, tome cuidado com o dimensionamento.

Em vez de triplicar a quantidade de produtos ofertados de uma só vez, faça grupos de adições menores, medindo e acompanhando os resultados. Conforme a resposta do seu público, você pode considerar um aumento da sua oferta e até mesmo renovar o seu estoque.

Por fim, saiba que a variedade do mix de produtos é importante para sua loja, pois essa medida pode gerar mais vendas, satisfação e também faturamento. E para que tudo isso seja possível, siga as boas dicas de hoje: conheça as necessidades do seu público, escolha bons fornecedores e aja sem exageros.

Gostou do nosso conteúdo? Então, para melhorar ainda mais os resultados da sua loja, assine a nossa newsletter e receba nossos conteúdos diretamente no seu e-mail!

Como liderar equipes de vendas com sucesso?

Pode ter certeza: os tempos da gestão autocrática, em que a relação entre chefes e subordinado era completamente unilateral, acabaram. Na era das gerações Y e Z, emponderamento e autonomia para trabalhar são algumas das principais exigências dos profissionais. Os mais talentosos, por sinal, são os que mais esperam por esse tipo de ambiente, pois almejam uma rápida ascensão profissional.