5 DICAS PARA VENDER MAIS NA PÁSCOA

Quando falamos em Páscoa, a primeira imagem que vem à mente é chocolate. Mas a páscoa tem um sentido muito mais amplo. Um sentido de comunhão, de festa e da disseminação do bem. O coelho, outro símbolo tão importante quanto os ovos de chocolate, tem um significado muito propício ao comércio: fertilidade, ou seja, multiplicação.

Neste post, vamos dar algumas dicas de como abordar a páscoa em diferentes tipos de comércio. Mesmo que seu negócio não venda ovos de chocolate, é possível envolver seu cliente nesta comemoração e atrai-lo para sua loja.

Para elaborar qualquer promoção, vale a pena lembrar alguns tópicos sobre como seu negócio pode se diferenciar dos concorrentes. E sempre, em primeiro lugar, um bom atendimento ao cliente é o item mais importante dessa lista. Um cliente compra, não só pelo produto em si, mas pela experiência que tem ao entrar no seu estabelecimento. Deixar o cliente à vontade, com espaço para se locomover e com atendentes disponíveis e atenciosos, é um bom começo. Mas existem outras formas de dar conforto ao seu cliente: entregas em  domicílio, formas variadas de pagamento e um local para estacionamento, também fazem a diferença na hora do cliente escolher sua loja.

Agora é hora de saber como aproveitar uma das melhores datas para o comércio.

Coloque os produtos em destaque

Se seu comércio trabalha com itens diretamente ligados à Páscoa, o primeiro passo a se fazer é colocá-los em destaque. Use e abuse do apelo visual da data espalhando imagens e itens como coelhinhos, ninhos e pintinhos pela loja.

Os itens mais diretamente ligados à páscoa são:

Chocolate: ovos de chocolate, ovos em formato de coelho, cestas de chocolate, ou seja, chocolate em geral;

Cardápio: colombas e bolos, uvas passas e frutas secas, azeite, bacalhau, peixes e carne branca em geral;

Presentes e decoração: cestas, coelhos de pelúcia, guirlandas e cartões temáticos.

Mas se você trabalha com outro tipo de produto, saiba que outra tradição da Páscoa é a troca de presentes. E há uma grande gama de produtos que podem ser um bom presente. Depois de entender o porquê de seu produto poder ser um bom presente, comece a envolver a equipe neste conceito e invista em divulgação e campanha temática pelo facebook ou qualquer outro canal de relacionamento com seu cliente.

Promova uma “caça aos ovinhos”

Uma boa dica de campanha para a páscoa que pode ser utilizada em uma grande gama de negócios é a caça aos ovinhos. Espalhe vale-ovinhos por sua loja e estimule as crianças nessa brincadeira. Cativar os filhos dos clientes é um grande passo para conquistá-los  e deixá-los mais propícios a comprar em seu estabelecimento.

Capriche na vitrine

Segundo uma cartilha publicada pelo Sebrae SP, o tempo para captar um cliente pela vitrine é de 30 segundos. Portanto, abuse do apelo visual. E se for fazer a caça aos ovinhos, deixe isso em destaque na vitrine ou na entrada da loja.

Ofereça brindes

Ofereça itens de papelaria como cartões de páscoa ou marcadores de livros para seu cliente entregar junto com o presente. Pode ser até chocolate! Dependendo do ticket médio da sua loja (valor médio gasto pelos clientes), um pequeno chocolate pode sair mais barato do que um desconto. E quem não gosta de ganhar chocolate, não é mesmo?

Decore sua loja

Outra sugestão é baixar imagens de Páscoa disponíveis gratuitamente na internet. Há vários sites de bancos de imagens. A imagem que ilustra este post é de um deles, o Freepik.com. Há uma infinidade de imagens disponíveis com o tema Páscoa, desde cartões a marcadores de livros e cartazes. A maioria é editável , ou seja, com um software de criação gráfica é possível customizar essas imagens e incluir sua mensagem.

Enfim, envolva seu cliente nesse espírito de prosperidade e comunhão que a Páscoa traz e tenha um retorno fértil tanto financeiramente como em fidelização de seus clientes.

Boas vendas!

ORGANIZAÇÃO DE SUPERMERCADOS: COMO AUMENTAR SEUS LUCROS!

No varejo existem várias estratégias para aumentar as vendas, dentre elas a organização de supermercados. Sim! Se você acha que é só espalhar produtos pelas gôndolas sem nenhuma técnica, está enganado!

Separamos algumas dicas para organização de supermercados que você pode utilizar em sua empresa para alavancar o resultado das vendas.

Veja!

1. A organização de supermercados deve começar da entrada

Os primeiros produtos que serão percebidos pelos seus clientes serão aqueles que você colocar nas partes centrais e superiores das prateleiras. Sabendo disso, se você quer aumentar os seus lucros, aproveite essa área nobre das gôndolas para colocar os produtos de maior valor agregado; de margem de lucro superior.

2. Produtos de maior giro

Identifique quais os produtos que levam as pessoas para sua loja; os mais vendidos. Esses produtos são os geradores de tráfego. Sendo assim, posicione esses produtos nos cantos, de forma que o consumidor tenha que andar mais até encontrá-lo. Isso fará que o cliente tenha contato com outros produtos e assim mais possibilidades de compra.

3. Gôndolas da direita

Se você observar, o movimento dos clientes no supermercado tende a ser da direita para a esquerda. Você pode aproveitar as gôndolas da direita para colocar os produtos que você mais deseja vender, pois o consumidor estará mais disponível para comprar, já que seu carrinho ainda está vazio e ele ainda não está preocupado em quanto será a sua conta.

4. Produtos para Criança

Muitos pais costumam levar seus filhos para o supermercado. Leve os pequenos em consideração ao posicionar produtos como: biscoitos, chocolates, salgadinho e cereais com açúcar. Coloque-os na altura ideal para que uma criança de 7 anos alcance e possa pedir para os seus pais comprarem.

5. Gôndolas de check-out

Enquanto os consumidores esperam na fila para pagar a conta do supermercado, você ainda pode “ajudá-los” a aumentar um pouco mais o volume de vendas, disponibilizando nas gôndolas do check-out salgadinhos, bombons, chicletes e todos esses produtos supérfluos difíceis de resistir.

5. Música

Você deve estar se perguntando: mas o que música tem a ver com organização de supermercados? Muitos supermercadistas já perceberam que a música faz toda a diferença na experiência de compra dos seus clientes. Você também precisa saber! Músicas mais calmas fazem com que seu cliente se sinta menos apressados, assim aumentam as possibilidades de compra. Já as músicas mais agitadas fazem com que o consumidor ande mais rápido e tenha menos contato com os seus produtos.

Aproveite essas dicas e melhore suas vendas!

Sefaz passa a solicitar obrigatoriamente o uso do CEST em todos os produtos

Devido mudanças nas normas da Sefaz o uso do CEST passa a ser obrigatório a partir do dia 01/07/2017, O Código CEST surgiu através do Convênio 92/2015 publicado no diário oficial no dia 24 de Agosto de 2015 onde estabeleceu a sistemática de uniformização e identificação das mercadorias e bens passíveis de sujeição ao regime da Substituição Tributária e de antecipação do recolhimento de ICMS com encerramento de tributação nas operações subsequentes, definindo assim em sua uniformização 28 segmentos específicos.

O código CEST é vinculado ao NCM de cada produto, e o sistema Hiper já está adéquo a esta regra. Porém isto vale apenas para os produtos que estão utilizando NCM válidos, qualquer outro produto que não esteja com um NCM válido não conseguirá finalizar transações, pois, ao realizar a verificação nos servidores da Sefaz para finalização da venda, será retornado o erro afirmando que o NCM é invalido e que não possui CEST.

Para que isto não aconteça com você em momentos de vendas, criamos um tutorial para que você possa conferir seu cadastro de produto e possa estar deixando-o da forma correta.

Passo 1 – Tirar relatório de produtos com NCM inválidos

11

Passo 2 – Com a lista de produtos com NCM inválidos em mãos você terá que buscar produto a produto e modificar o NCM deles para um NCM válido.

2

A busca pelo NCM válido pode ser realizada através do seu contador, que irá te passar o NCM correto do produto ou pelo google digitando o nome do produto e a palavra NCM.
Ex.(NCM de Tinta para cabelo).

5 motivos para fazer um inventário de estoque agora!

O inventário de estoque é uma das ferramentas mais importantes para conseguir o controle desse elemento do negócio. Quando feito e utilizado da maneira correta, ele pode gerar benefícios como aumento da lucratividade, otimização logística e também ganhos em competitividade.

Além disso, há outras razões que justificam a realização desse tipo de análise. A seguir, veja 5 motivos para fazer um inventário agora!

1. Ajuda a reduzir perdas

Quando não há um inventário de estoque, as saídas imprevistas e não registradas são mais comuns. Isso favorece que aconteçam desvios de itens do estoque, o que aumenta as chances de perdas.

Além disso, a falta de controle sobre os itens favorece que produtos sejam desperdiçados. No caso de itens perecíveis, a falta de controle leva à necessidade de descartar itens. No geral, também há questões como a falta de identificação sobre o giro de estoque, fazendo com que boas oportunidades sejam desperdiçadas.

2. Melhora a utilização do capital de giro

Por mais que não seja encarado como tal, o estoque é um dos ativos do negócio e representa dinheiro. Mais do que isso, ele influencia a necessidade de capital de giro e quanto maior ele é, maior é essa necessidade de capital.

Com isso, um bom inventário de estoque garante que ele seja dimensionado do tamanho certo, o que evita a imobilização de uma grande quantidade de recursos. Como consequência, o capital de giro é utilizado de forma mais adequada.

3. Otimiza espaços

O estoque também é um elemento que ocupa espaço e que, com isso, mobiliza recursos do negócio. Ao fazer um inventário, é possível compreender o tamanho do estoque, suas características e agir para melhorar a sua utilização de espaço.

Diante de um inventário é possível, por exemplo, realizar uma reorganização dos produtos de modo a criar um espaço mais otimizado.

Também é possível identificar a necessidade ou possibilidade de reduzir a quantidade de produtos em estoque, o que evita a necessidade de buscar espaços maiores e que usam mais recursos.

4. Evita a perda de vendas

A falta de controle de estoque aumenta as chances de que ocorra o desabastecimento. Como consequência, há uma perda de vendas que já estavam com seus esforços concretizados.

Além disso, a falta de inventário também diminui as chances de que o negócio consiga aproveitar demandas imprevistas, como produtos que caem no gosto dos clientes de maneira repentina.

5. Aumenta o conhecimento sobre o estoque

Outro motivo para começar a fazer inventário de estoque é que ele oferece mais controle e, com isso, mais conhecimento sobre esse elemento do negócio. A partir da avaliação de inventário é possível, por exemplo, entender quais são os produtos com maior e os que com menor giro de estoque.

Assim, o planejamento de compras se torna mais assertivo e o negócio pode até mesmo identificar novas oportunidades de mercado para aumentar as vendas.

O inventário de estoque ajuda o negócio a ser mais assertivo, lucrativo e otimizado, usando melhor os seus recursos. Para tanto, o uso de um software de gestão é a melhor opção para registrar as entradas e saídas. Ao final, esse processo fica mais fácil e eficiente, sendo ainda mais benéfico.

Quer uma solução adequada para fazer um inventário de estoque? Então, entre em contato conosco e veja as soluções que temos para o seu negócio!